PERGUNTAS FREQUENTES

QUAL A DIFERENÇA ENTRE NEFROLOGISTA E UROLOGISTA? +-

Esta é uma dúvida bastante frequente.

O Nefrologista é o clínico responsável pela investigação de doenças renais. Trata-se de um médico com formação clínica que busca se especializar no entendimento de todas as doenças que afetam os rins. O médico nefrologista está apto a realizar consultas médicas de rotina na avaliação de pacientes com queixas relacionadas ao aparelho urinário e também está apto a oferecer tratamento desde situações de consultório até situações hospitalares como prescrição de hemodiálise, seguimento de pacientes em diálise peritoneal e preparo e seguimento de pacientes candidatos ao transplante de rim.

O Urologista por sua vez é o cirurgião especializado em realizar procedimentos nos rins e nas vias urinárias : remoção de cálculos renais, cirurgias de próstata, cirurgias oncológicas relacionadas a tumores na vias urinárias e correções de alterações anatômicas.

O ERA – Estudo Renal Avançado é formado por médicos clínicos e nefrologistas que se dedicam a realizar consultas médicas em nefrologia geral e também se dedicam ao nosso programa específico para pacientes com cálculos renais. Em um mesmo local é possível realizar consulta e encaminhar urina e cálculos renais para análise detalhada com supervisão de nossa equipe que também oferece atendimento médico e nutricional.

Não possuímos serviço de Urologia. Oferecemos suporte aos pacientes e aos médicos Urologistas que estão realizando seguimento de pacientes com doenças renais, especialmente cálculos renais.


QUAL A IMPORTÂNCIA DA ANÁLISE DO CÁLCULO RENAL? +-

Muitos pacientes que expeliram cálculos renais possuem seus cálculos guardados sem terem sido submetidos a análise apropriada. Há mais de duas décadas os países mais desenvolvidos como França, Espanha, Alemanha e EUA reconhecem que a análise mineralógica de cálculos renais, quando feita de forma correta, fornece uma informação essencial para o entendimento do tipo de alteração urinária que está ocorrendo e que levou a formação do cálculo renal. A análise da pedra é uma espécie de retrato fidedigno do tipo de alteração urinária que muitas vezes não aparece em outros exames solicitados. Existem vários tipos de cálculos renais e cada um deles se relaciona a um tipo de alteração urinária. Ao submeter o cálculo a análise mineralógica adequada é possível compreender a alteração urinária e iniciar o tratamento adequado para a situação.

O ERA – Estudo Renal Avançado possui equipe com treinamento no exterior para realizar de forma adequada a análise mineralógica de cálculos renais e contribuir de forma substancial com o entendimento do problema apresentado pelo paciente e assim auxiliar a direcionar o melhor tratamento individual.


QUAL A IMPORTÂNCIA DE UM MÉDICO NEFROLOGISTA? +-

O Nefrologista é o clínico responsável pela investigação de doenças renais. Trata-se de um médico com formação clínica que busca se especializar no entendimento de todas as doenças que afetam os rins. O médico nefrologista está apto a realizar consultas médicas de rotina na avaliação de pacientes com queixas relacionadas ao aparelho urinário e também está apto a oferecer tratamento desde situações de consultório até situações hospitalares como prescrição de hemodiálise, seguimento de pacientes em diálise peritoneal e preparo e seguimento de pacientes candidatos ao transplante de rim. O ERA – Estudo Renal Avançado é formado por médicos clínicos e nefrologistas que se dedicam a realizar consultas médicas em nefrologia geral e também se dedicam ao nosso programa específico para pacientes com cálculos renais. Em um mesmo local é possível realizar consulta e encaminhar urina e cálculos renais para análise detalhada com supervisão de nossa equipe que também oferece atendimento médico e nutricional.


POR QUE FORMAMOS CÁLCULOS RENAIS? +-

A formação de cálculos renais é extremamente frequente na nossa população. Acredita-se que em torno de 14% da população desenvolve cálculos renais e cerca de 50% destes pacientes apresentam formação de novo cálculo em até 5 anos após a primeira crise quando não são adotadas medidas terapêuticas adequadas. Existem inúmeros tipos de cálculos renais e portanto as causas podem ser muito variadas. É um erro pensar que os cálculos renais constituem um único problema. Na verdade o mecanismo de formação do cálculo em um paciente pode ser totalmente diferente de outro paciente e portanto a composição destes cálculos e o tratamento também diferem. Como regra geral acredita-se que há um desequilíbrio entre fatores que promovem e os que evitam a cristalização urinária e é preciso compreender individualmente qual a causa predominante. Muitos fatores de risco podem estar envolvidos: sexo masculino, obesidade, fatores genéticos e familiares, erro alimentar, baixa ingestão hídrica e até mesmo doenças renais. O paciente com histórico de cálculo renal deve ser submetido a avaliação clínica e nutricional especializada. Os exames complementares devem incluir uma avaliação urinária detalhada, medida do pH urinário e também análise adequada do cálculo renal quando este está disponível. Somente através destas informações é possível traçar uma planejamento terapêutico adequado para cada paciente e obter os melhores resultados em termos de controle e prevenção.


Chat